Protected Areas in the Brazilian Semi-Arid and the Management and Conservation of Ecosystems

Protected Areas in the Brazilian Semi-Arid and the Management and Conservation of Ecosystems ( Vol-4,Issue-3,May - June 2019 )

Author: Clecia Simone G. R. Pacheco, Reinaldo Pacheco dos Santos, Izabel P. R. de Araújo

ijeab doi crossref DOI: 10.22161/ijeab/4.3.1

Keyword: Conservation, Brazilian semi-arid, Management, Protected areas.

Abstract: The use of biodiversity has not been done sustainably on the planet, especially in South America, which has caused irreversible environmental impacts. Geodiversity is an important component of the existing natural heritage, but it lacks studies that mainly exploit the characteristics of the landscape and its forms of conservation. In this way, the aim is to discuss the relevance of the sustainable use of natural resources of protected areas of the Brazilian semi-arid, especially of the paleodunate areas, as well as to present a proposal for the management and conservation of these areas in accordance with the realities investigated, based on renowned theorists, in the existing legislations and above all, based on the practical investigations carried out. Therefore, it is crucial to understand the relevance of the adequate management of Brazil's protected areas, especially those that have environmental indicators from other geological eras and that, once destroyed, will never be recomposed, since it is a dynamic complex, thus requiring greater attention and a coherent management for its actual conservation.

References:

[1] MERCADANTE, M. Uma década de debate e negociação: a história da elaboração da lei do SNUC. In: BENJAMIN, A. H. (org). Direito Ambiental das Áreas Protegidas: o regime jurídico das unidades de conservação. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2001. p. 190-231.
[2] BARRETTO FILHO, H. T. Da nação ao planeta através da natureza: uma abordagem antropológica das unidades de conservação de proteção integral na Amazônia Brasileira. São Paulo: FFLCH/ USP, 2001. Tese de Doutorado em Antropologia Social.
[3] SOTCHAVA, V. B. O estudo de geossistemas. São Paulo: Instituto de Geografia USP: 1977, 51 p. (Métodos em Questão, 16).
[4] TRICART, J. Ecodinâmica. Rio de Janeiro, IBGE-SUPREN, 1977.
[5] BERTRAND, G.; BERTRAND C. Uma Geografia Transversal e de Travessias: o meio ambiente através dos territórios e das temporalidades. Maringá: Mossoni, 2007.
[6] LOPES, L. S. de O.; ARAÚJO, J. L. L. Princípios e Estratégias de Geoconservação. OBSERVATÓRIUM: Revista Eletrônica de Geografia, v. 3, n. 7, p. 66-78, 2011.
[7] BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil de 1988. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constituicao.htm. Acesso em: 28/04/2019.
[8] BRASIL. Lei Nº 4.771, de 15 de setembro de 1965. Institui o Novo Código Florestal. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l4771.htm. Acesso em: 28/04/2019.
[9] BRASIL. Decreto Nº 84.017, de 21 de setembro de 1979. Aprova o Regulamento dos Parques Nacionais Brasileiros. Disponível em: https://www2.camara.leg.br/legin/fed/decret/1970-1979/decreto-84017-21-setembro-1979-433347-publicacaooriginal-1-pe.html. Acesso em: 28/04/2019.
[10] BRASIL. Lei Nº 6.938, de 31 de agosto de 1981. Dispõe sobre a Política Nacional do Meio Ambiente. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l6938.htm. Acesso em: 28/04/2019.
[11] BRASIL. Decreto N. 99.274, de 6 de junho de 1990. Regulamenta a criação de Estações Ecológicas e Áreas de Proteção Ambiental e sobre a Política Nacional do Meio Ambiente. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/decreto/Antigos/D99274.htm. Acesso em: 28/04/2019.
[12] BRASIL. Decreto Nº 2.519, de 16 de março de 1998. Promulga a Convenção sobre Diversidade Biológica. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/decreto/d2519.htm. Acesso em: 28/04/2019.
[13] BRASIL. Lei Nº 9.985, de 18 de julho de 2000. Institui o Sistema Nacional de Unidades de Conservação da Natureza. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l9985.htm. Acesso em: 28/04/2019.
[14] BRASIL. Decreto Nº 4.340, de 22 de agosto de 2002. Sistema Nacional de Unidades de Conservação da Natureza - SNUC. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/decreto/2002/d4340.htm. Acesso em: 28/04/2019.
[15] BRASIL. Decreto Nº 4.339, de 22 de agosto de 2002. Implementação da Política Nacional da Biodiversidade. Disponível em: http://www2.mma.gov.br/port/conama/legiabre.cfm?codlegi=363. Acesso em: 28/04/2019.
[16] BRASIL. Decreto Nº 4.703, de 21 de maio de 2003. Dispõe sobre o Programa Nacional da Diversidade Biológica - PRONABIO e a Comissão Nacional da Biodiversidade. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/decreto/2003/d4703.htm. Acesso em: 28/04/2019.
[17] BRASIL. Decreto Nº 5.092, de 21 de maio de 2004. Define regras para identificação de áreas prioritárias para a conservação, utilização sustentável e repartição dos benefícios da biodiversidade, no âmbito das atribuições do Ministério do Meio Ambiente. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2004-2006/2004/Decreto/D5092.htm. Acesso em: 28/04/2019.
[18] BRASIL. Decreto Nº 5.746, de 5 de abril de 2006. Regulamenta o art. 21 da Lei no 9.985, de 18 de julho de 2000, que dispõe sobre o Sistema Nacional de Unidades de Conservação da Natureza. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2004-2006/2006/Decreto/D5746.htm. Acesso em: 28/04/2019.
[19] BRASIL. Decreto Nº 5.758, de 13 de abril de 2006. Institui o Plano Estratégico Nacional de Áreas Protegidas – PNAP. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2004-2006/2006/Decreto/D5758.htm. Acesso em: 28/04/2019.
[20] BRASIL. Lei Nº 11.428, de 22 de dezembro de 2006. Dispõe sobre a utilização e proteção da vegetação nativa do Bioma Mata Atlântica. Disponível em: http://www.sgc.goias.gov.br/upload/arquivos/2018-02/lei-no_-11_428-2006--lei-da-mata-atlantica.pdf. Acesso em: 28/04/2019.
[21] BRASIL. Lei Nº 11.516, de 28 de agosto DE 2007. Criação do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade - Instituto Chico Mendes. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2007-2010/2007/Lei/L11516.htm. Acesso em: 28/04/2019.
[22] MINISTÉRIO DE MEIO AMBIENTE (MMA). Instrução Normativa Nº 003, de 26 de maio de 2003. Lista Nacional das Espécies da fauna brasileira ameaçadas de extinção. Disponível em: http://www.mma.gov.br/estruturas/179/_arquivos/179_05122008034002.pdf. Acesso em: 13/04/2019.
[23] MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE (MMA). 2002. Biodiversidade brasileira. Avaliação e identificação de áreas e ações prioritárias para conservação, utilização sustentável e repartição dos benefícios da biodiversidade nos biomas brasileiros. Série Biodiversidade, v. 5. Brasília: MMA. 404 P.
[24] BENSUSAN, N. Conservação da Biodiversidade em Áreas Protegidas. Editora FGV, Rio de Janeiro, 2006.
[25] SOUZA, Marcos José Nogueira de. Bases Naturais e Esboço do Zoneamento Geoambiental do Estado do Ceará. In: LIMA, Luiz Cruz; MORAIS, Jáder Onofre de; SOUZA, Marcos José Nogueira de. Fortaleza: FUNECE, 2000.
[26] DIARIO OFICIAL DO ESTADO DA BAHIA (D.O.E.). Decreto Nº 6.547 de 18 de julho de 1997. Cria a Área de Proteção Ambiental das Dunas e Veredas do Baixo-Médio São Francisco, nos Municípios de Barra, Xique-Xique e Pilão Arcado. Disponível em: http://www.inema.ba.gov.br/wp-content/uploads/2011/09/DECRETO-N%C2%BA-6.547-DE-18-DE-JULHO-DE-1997-Dunas-e-Veredas-do-Baixo-M%C3%A9dio-S%C3%A3o-Francisco.pdf. Acesso em: 21/04/2014.
[27] PACHECO, C. S. G. R.; OLIVEIRA, N. M. G. A.. Caracterização histórico-ambiental da APA dunas e veredas do baixo-médio São Francisco (BA). Revista Ibero-Americana de Ciências Ambientais, v.7, n.2, p.29-44, 2016.
[28] GIL, Antonio Carlos. Métodos e técnicas de pesquisa social. 5. ed. São Paulo: Atlas,1999.
[29] ANDRADE, Maria Margarida de. Introdução à Metodologia Científica: São Paulo: Editora Atlas, 2006.
[30] CERVO, Amado Luiz; BERVIAN, Pedro Alcino; DA SILVA, Roberto. Metodologia Científica. 6. ed. São Paulo: Pearson Prentice Hall, 2007.
[31] SILVA, J. I. A. O.; BARBOSA, E. S. L.; SILVA, A. G. F. da; NUNES, G. H. F. Unidades de conservação no Semiárido brasileiro: estudo da gestão desses espaços preservados. REUNIR, V. 7, n. 2, mai-ago. 2017. p. 48-66.
[32] BRASIL. CONSELHO NACIONAL DO MEIO AMBIENTE/BRASIL. Resoluções do Conama: Resoluções vigentes publicadas entre setembro de 1984 e janeiro de 2012. Ministério do Meio Ambiente. Brasília: MMA, 2012, 1126p.
[33] SILVA, Francisca Helena Aguiar; BONILLA, Oriel Herrera; NASCIMENTO, Camylla Alves. Avaliação da Viabilidade e Efetividade das Unidades de Conservação de Proteção Integral no Ceará, Brasil. Revista Caatinga, Mossoró, Brasil, v. 24, n. 1, p.48-56, jan. 2011.

Total View: 106 Downloads: 39 Page No: 589-597


Cite this Article:

MLA

Clecia Simone G. R. Pacheco, Reinaldo Pacheco dos Santos, Izabel P. R. de Araújo et al."Protected Areas in the Brazilian Semi-Arid and the Management and Conservation of Ecosystems". International Journal of Environment Agriculture and Biotechnology(ISSN: 2456-1878),vol 4, no. 3, 2019, pp.589-597 AI Publications doi:10.22161/ijeab/4.3.1

APA

Clecia Simone G. R. Pacheco, Reinaldo Pacheco dos Santos, Izabel P. R. de Araújo, P.(2019).Protected Areas in the Brazilian Semi-Arid and the Management and Conservation of Ecosystems. International Journal of Environment Agriculture and Biotechnology(ISSN: 2456-1878).4(3), 589-597.10.22161/ijeab/4.3.1

Chicago

Clecia Simone G. R. Pacheco, Reinaldo Pacheco dos Santos, Izabel P. R. de Araújo, P.(2019).Protected Areas in the Brazilian Semi-Arid and the Management and Conservation of Ecosystems. International Journal of Environment Agriculture and Biotechnology(ISSN: 2456-1878).4(3), pp.589-597.

Harvard

Clecia Simone G. R. Pacheco, Reinaldo Pacheco dos Santos, Izabel P. R. de Araújo. 2019."Protected Areas in the Brazilian Semi-Arid and the Management and Conservation of Ecosystems". International Journal of Environment Agriculture and Biotechnology(ISSN: 2456-1878).4(3):589-597.Doi:10.22161/ijeab/4.3.1

IEEE

Clecia Simone G. R. Pacheco, Reinaldo Pacheco dos Santos, Izabel P. R. de Araújo."Protected Areas in the Brazilian Semi-Arid and the Management and Conservation of Ecosystems", International Journal of Environment Agriculture and Biotechnology,vol.4,no. 3, pp.589-597,2019.

Bibtex

@article { cleciasimoneg.r.pacheco2019protected,
title={Protected Areas in the Brazilian Semi-Arid and the Management and Conservation of Ecosystems},
author={Clecia Simone G. R. Pacheco, Reinaldo Pacheco dos Santos, Izabel P. R. de Araújo , R},
journal={International Journal of Environment Agriculture and Biotechnology},
volume={4},
year= {2019} ,
}